facebook ctwitter cemail cLigue 3266-4848  

AGENDE GRATUITAMENTE

Powered by ChronoForms - ChronoEngine.com

  • Lipocavitação
  • header peeling quimico
  • header radiofrequencia
  • header protese de mama
  • 1
  • 3
  • 2
  • 4

Como se faz uma lipoaspiração?

Bisturi nelas: entenda tudo o que envolve o processo da cirurgia que "faz milagres" no corpo das pacientes

marcada para sofrerParece simples, mas não é. A lipoaspiração é uma cirurgia como qualquer outra e inclui os riscos normais de uma operação. Por isso, antes de encarar a agulha, é preciso fazer uma série de exames para ver se não hánada errado no seu organismo, como um problema no coração ou diabetes. Esses cuidados também evitam imprevistos,como um choque anafilático, que pode levar à morte.

Marcada para sofrer
Com uma caneta, o médico risca o plano de trabalho: traços grandes delimitam a área a ser limpada, bolinhas ou "x" marcam os pontos que serão perfurados. Dá pra fazer mais que uma região de uma vez, mas há um limite: o máximo que se aspira é 6% do total do peso do corpo.

Chapada
A anestesia pode ser local, peridural (da cintura pra baixo) ou geral - depende do tanto de gordura que vai ser aspirado. Anestesia geral é a mais perigosa: um médico tem que ficar de olho na respiração e nas batidas do coração.

À prova de sangue
Antes de começar a aspirar a gordura, o médico injeta em cada um dos pontos uma mistura de água destilada, soro fisiológico e adrenalina. O objetivo: contrair os vasos sangüíneos para perder o mínimo de sangue possível.

Começa no bisturi
A cânula (um aparelho parecido com uma agulha gigante) não é enfiada à força na pele. Um bisturi abre o caminho, fazendo cortezinhos de cerca de 3 mm (se você pegar uma régua vai ver que nem são tão pequenos assim). Depois eles são fechados com pontos e, sim, podem deixar cicatrizes.

Termina no lixo
Enquanto o médico faz movimentos de vai-e-vem, uma máquina acoplada à cânula suga a gordura, que passa por um tubo plástico até ser jogada em uma vasilha de vidro. Um pouco de sangue e de líquido completam a mistura que, no fim do processo, vai para o lixo.

De molho
A paciente já sai da mesa de cirurgia com uma cinta bem apertada, que impede inchaços e reduz a dor. Ela deve ser usada por cerca de 30 dias. Uma semana depois, já dá pra fazer caminhada. Mas vida normal só depois de um mês.